09 agosto 2007

Do coração e da barriga - O lado bom do fim.

Como emagrecer? Dois conhecidos meus acabam de perder muitos quilos. A fórmula?! Pé-na-bunda no relacionamento. O choque emocional fez ambos perderem, além da parceira, do sono, de cabelos e de algum capital, a fome... Assim, o divertido livro "Amor engorda, paixão emagrece" poderia ganhar mais um capítulo, relacionando a perda de amor na lista dos inibidores de apetite. Não há muita novidade nisso. Ao terminar um relacionamento perdemos algo, nem que seja um sonho de como as coisas deveriam ser. Isso nos leva a inverter prioridades, rever o mundo, buscar algo novo... às vezes comida, como mostram as devoradoras de sorvete deprimidas dos filmes americanos, às vezes outros mundos.
Aquilo que não temos, é isso que queremos. Ou você conhece alguém que continua a procurar a chave após encontrá-la? Isso é motivação, isso é Maslow, isso é, como diria Adélia Prado, o avesso da faca e do queijo, é fome...

Essa ferida, meu bem
às vezes não sara nunca
às vezes sara amanhã. - Do meu xará (CDA)...

Não quero rosas, desde que haja rosas.
Quero-as só quando não as possa haver. - Fernando Pessoa

Nenhum comentário:

ISOLAMENTO