24 junho 2007

Aquele que não tiver pecado...

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.
Nunca esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas
Nunca me esquecerei desse acontecimento
que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho
tinha uma pedra

(C. Drummond)

Antes que alguém pense bobagem, o título do post não é o título do poema...

"Os cacos da vida, colados, formam uma estranha xícara. Sem uso, ela nos espia do aparador" - C.D.

5 comentários:

Anônimo disse...

e eu chorei...

Anônimo disse...

Resolvi vir espreitar, espero que não haja problema.
Gostei de reler este texto, já o conhecia.
Eu apenas acrescentaria, "Que atire a primeira pedra quem nunca pecou..."
Parabéns pelo blog.
Beijos
Cris

Carlos disse...

Cris "Jedinha"
Uê, mas eu achei que essa frase estava óbvia no título do post... se deixar claro, perde a poesia.
Abs,
Carlos

Anônimo disse...

Ups!! Poix...
Ai eu e a minha boca grande...Sorry...
Beijos
Cris

Viviane disse...

Caramba, linda essa última frase!

ISOLAMENTO