21 maio 2007

Carros a hidrogênio

Acho que essa vai ser a semana da ecologia, já que meus posts estão sendo todos para desmistificar assuntos de meio ambiente corriqueiros na mídia, mas que nunca trazem todas as informações.
Li ontem "odes" ao carro de hidrogênio no caderno veículos da Folha... Já havia visto matérias semelhantes, em que se discutem as maravilhas destes autos, que funcionam pela queima do hidrogênio, e emitem água ao invés de Gás Carbônico, mas... para variar nem toda informação está lá.

Vamos aos fatos:
O carro queima hidrogênio, misturando-o ao oxigênio e liberando energia + água. Tudo uma maravilha mesmo... então porque o pessoal malvado das montadoras não faz logo carros movidos a água? Ok, eles não tem Jesus no coração, mas isso não impede as montadoras de perceber que tais veículos venderiam e eles poderiam levar seus trinta dinheiros nessa.
E vc? O que está esperando para faturar com essa? Que tal comprar ações de empresas que exploram poços de hidrogênio? Uê, vc não sabe que empresas são essas!? Nem eu, porque não existem poços de hidrogênio... Então corra para plantar pés de hidrogênio, ou comprar minas de hidrogênio... Ah, também não há estas coisas?! Droga, logo agora que achava que ia enriquecer e fazer o mundo melhor.
Certo, qualquer imbecil sabe que o hidrogênio existe em abundância no universo, água contém hidrogênio, ácidos também, até bases tem hidrogênio, e mesmo seu corpo tem uma parcela significativa destes átomos... mas hidrogênio livre, leve e solto, para reagir com a oxigênio da atmosfera, NON EXISTE (ao menos na terra)...
Hidrogênio existe sim, como decorrência da eletrólise, que é a reação de quebra da água em 0 + 2H. Só que se você ainda lembra das aulas de química, vai pescar a pegadinha, que tem afastado os capitalistas desse negócio. A reação química que libera energia, no caso a queima do hidrogênio, é na verdade a reação inversa a eletrólise, que para ocorrer vai precisar no mínimo da mesma quantidade de energia gerada na queima (maldito principio da conservação universal, coisa de Lavoisier, burguês imundo)... Ou em outras palavras, para produzir hidrogênio livre, gastamos no mínimo a mesma quantidade de energia que se obtêm ao queimá-lo.

Oras...
É claro que o carro a hidrogênio ainda é melhor que o a gasolina, mas apenas porque não polui o local onde eu estou, e deixa as cidades com o ar mais respirável, porque em algum outro lugar, alguém tem que queimar combustível fóssil, (em quantidades maiores que para mover o carro a gasolina devido as perdas decorrentes da ineficiência dos processos, como o calor...).
Claro que também pode arrumar alguma outra fonte de energia para produzir o meu hidrogênio, mas atualmente energia no mundo é muito carvão + muito petróleo + alguma fusão nuclear (lixo atômico) e uma pitada de fontes alternativas.
Ou se investe de verdade em fontes alternativas de energia, como solar, eólica, "biomassa" ou mesmo "nuclear" ou pode esquecer amigo.... caro a hidrogênio polui mais que a gasolina. Só que a poluição fica lá longe, nos países subdesenvolvidos... OPS! Somos um país subdesenvolvido... Fodeu...
Abaixo a matéria que deu origem ao post:

Nenhum comentário:

ISOLAMENTO