16 janeiro 2009

Quem compra os apartamentos?

Só vejo lançamentos de imóveis caros e grandes. Imóveis de mais de 600 mil reais, imóveis de mais de 1.000.000,oo de reias. Segundo a Embraesp, o setor está superofertado em unidades de 4 dormitórios, mas é para esse segmento que correm as pessoas que querem tirar o capital da bolsa.

Foram lançados, só em 2005, 6.700 unidades de quatro dormitórios!? Esse número só aumentou em 2006, 2007 e 2008. Isso significa que mais de 25.000 unidades de quatro dormitórios com menos de 4 anos estão disponíveis no mercado. Ora, quantas famílias podem comprar esse tipo de apartamento? Quantas destas famílias precisam de apartamentos de quatro dormitórios? (há somente 120.000 brasileiros com mais de 1.000.000,oo livres na conta).

Não vai demorar muito e vamos ver uma queda brutal no preço desses imóveis. É inevitável, não há mais famílias que precisem de 4 quartos. Quem compra esse tipo de apartamento está investindo, e não comprando para morar, mas essa é a base de todas as bolhas e pirâmides. Se ninguém consome o produto no final, e todos compram apenas como investimento, uma hora vai ficar claro que esse não é um ativo com valor real. É uma bolha imobiliária facilmente perceptível, mas ninguém comenta?! Não acredita? Verifique daqui a uns seis anos.

4 comentários:

Mauricio Kimura disse...

Carlão man!
Os preços vão cair sim, tá inflado demais.
Aliás, achou alguma casa para fazer a escola?
Abs, Kimura

Nogueira disse...

Oi Carlos, gostei do seu blog, pois traz conteúdo pertinente e de grande informação, estou em campanha de parcerias, se aceitar troca de links mande um email para mim ou comente no meu blog.

marinaldosn@hotmail.com

Diego Henrique disse...

Ainda mais num pais como o Brasil, onde existe um abismo gigante entre as classes sociais.

Anônimo disse...

Muito bom post.